Agosto Verde: Mês de combate a Leishmaniose. Entenda os perigos da doença

A Leishmaniose visceral canina ou calazar, como também é conhecida, é uma doença transmitida pelo mosquito Palha (Lutzomyia longipalpisque) que através da sua picada, infecta os cães, sendo transmitida também para os humanos. A causa é um protozoário do gênero Leishmania. A doença se desenvolve como uma infecção parasitária que ataca o sistema imunológico dos cães, se propagando até atingir órgãos como a pele, o fígado, rins, medula óssea e baço.

A leishmaniose é considerada uma doença endêmica, que se espalhou pelo Brasil nos últimos anos. Em escala mundial, cerca de três mil pessoas são infectadas anualmente, além de estimarem que para cada pessoa infectada, 200 animais também estejam com a doença. Apesar do cão e do ser humano serem considerados os principais hospedeiros da doença, outros animais silvestres como lobos, coiotes e raposas também podem ser contaminados.

Sintomas nos Seres Humanos
• Febre constante;
• Perda de apetite, emagrecimento, anemia e palidez;
• Aumento do baço e do fígado;
• Comprometimento da medula óssea.

Sintomas nos Animais
• Apatia;
• Perda de apetite com emagrecimento progressivo;
• Feridas na pele, no focinho e nas orelhas;
• Descamação, perda de pelos e crescimento anormal
das unhas;
• Problemas oculares;
• Paralisia dos membros posteriores.

Tratamento
Não existe uma cura comprovada da doença, no entanto existem tratamentos paliativos que irão frear o avanço da doença no organismo dos animais. O tratamento recomendado é realizado de forma combinada com medicamentos que agem eliminando o parasita e outro medicamento que visa impedir a replicação do protozoário. Ainda são aplicados medicamentos que irão fortalecer o sistema imunológico, associado a outras drogas que irão oferecer uma melhora clínica aos animais infectados. Para o ser humano ainda não foi desenvolvida uma vacina.
Atualmente o tratamento é feito através de drogas antimoniais pentavalentes, que apresentam efeitos colateriais adversos. A duração é de cerca de 20 a 30 dias.